WDSF World Breaking Championship

É com imensa satisfação que o Conselho Nacional de Dança Desportiva (CNDD)*, através do seu Departamento de Breaking, anuncia a primeira viagem da delegação brasileira de Breaking para participação no evento “WDSF World Breaking Championship”, produzido pela Breaking For Gold, a ser realizado no Théâtre du Châtelet, no dia 4 de Dezembro de 2021, na cidade de Paris, França, mesma que sediará os Jogos Olímpicos de 2024.

O evento fará parte do calendário qualificatório para os Jogos Mundiais da International World Games Association (TWG-IWGA), que acontecerá em julho de 2022, na cidade de Birmingham, Alabama (Estados Unidos).

Ainda sem recursos próprios ou patrocínios, o Dep. de Breaking da CNDD — responsável por planejar, organizar e executar as representações brasileiras da modalidade Breaking nacional e internacionalmente — apresentou o projeto de viagem e participação para esse evento ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Entendendo a importância desta competição para o desenvolvimento da modalidade no país, o projeto foi imediatamente aprovado e está sendo executado pelo COB. Para esta viagem, a delegação brasileira conta com a participação de Arthur Henrique Bittencourt Correa, representante e gestor da modalidade Breaking no COB.

Abaixo os nomes:

BGirls –

Nathana (We Can Do It BGirls e Rock Ninjaz) -Uberlândia-MG

Itsa (Skeleton Breakers Crew) -Belo Horizonte-MG

BBoys –

Rato (Evolution Kings) – Prata-MG/Porto-PT

Luan Sam (Funk Fockers Crew) – São Paulo-SP

 

Critério de Nomeação:

O evento seria originalmente realizado em junho de 2020 na cidade de Nanjing, na China. Porém, devido à situação da pandemia de Covid-19, houve três adiamentos: 1. para Junho de 2021; 2. para Outubro de 2021; 3. para Dezembro de 2021, esta última acarretando também a mudança de local para Paris, na França.

Os nomes foram escolhidos por nomeação pelo Diretor Técnico do Departamento de Breaking, José Bispo de Assis (Bispo SB); e pela Vice-Diretora, Lucimar dos Santos (B.girl Lu BSBgirls), critério este estabelecido pela World Dance Sport Federation (WDSF) para o Brasil, devido os protocolos e medidas de distanciamento social impostas pela pandemia no país, o que impossibilitou a realização de um evento nacional qualificatório, a exemplo do que aconteceu em alguns outros países recentemente.

Os critérios definidos para essa nomeação são 2 (dois) b.boys e 2 (duas) b.girls devidamente filiados a entidade, com títulos e/ou participações em eventos internacionais e nacionais, em respectiva ordem de relevância, seguindo os parâmetros das modalidades desportivas olímpicas.

No decorrer dos adiamentos, a lista com os nomes de atletas sofreu mudanças por problemas diversos: contratos de trabalhos em companhias; protocolos de abertura e fechamento diferentes em diversos países; atrasos na vacinação no Brasil; divergências de critérios de regulamentação para aprovação de imunizantes em outros países; além de uma recente lesão, obrigando assim alteração dos nomes a serem oficializados junto à organização do evento.

A viagem

A delegação segue para a França no dia 29 de novembro de 2021. Além da equipe Técnica, estarão acompanhando os atletas as equipes de Ciência do Esporte, Comissão de Arbitragem CNDD/WDSF e Desenvolvimento Esportivo, no intuito de entender todo o processo de produção da primeira etapa do Breaking enquanto modalidade desportiva olímpica no mundo, desde o processo de produção do evento, estrutura, sistema de arbitragem na prática e protocolos de testagem antidoping (WADA) para aplicação no Brasil, uma vez que a regulamentação internacional do esporte ainda não foi oficializada.

 

Texto: Iago Domingues Bezerra Pinheiro e

Lucimar dos Santos 

 

——————————–

*O Breaking foi oficializado como modalidade olímpica pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) no dia 07 de dezembro de 2020, quando o CNDD passa a ser responsável pela convocação e participação de atletas em campeonatos nacionais e internacionais.